pixel facebook

Características de uma pessoa persuasiva: quais são e como desenvolvê-las

Características de uma pessoa persuasiva: quais são e como desenvolvê-las.

Características de uma pessoa persuasiva: quais são e como desenvolvê-las

O que é uma pessoa persuasiva?

Persuadir significa argumentar e aconselhar até que o outro concorde com a nossa opinião. Para isso, é necessário utilizar argumentos e elementos emocionais. Na prática são mais aptas para persuadir enquanto existem outras mais propensas a serem convencidas.

Convencer alguém — ou persuadir — significa provar que algo é ou não verdadeiro em um debate em que um ouvinte é vencido com a argumentação apresentada por outra pessoa.

O indivíduo para ser persuasivo deve traçar estratégias, moderar sua voz, trabalhar seu foco, ser argumentativo e demonstrar a verdade de forma racional em argumentos a fim de convencer as pessoas.

É um traço importante em todas as áreas do conhecimento, afinal, todos os dias temos “negociações” para realizar.

Características de uma pessoa persuasiva

Pessoas persuasivas mais do que fazer com que os outros gostem de suas ideias, fazem com que gostem delas mesmas. E isso decorre do uso que a pessoa faz de sua inteligência emocional.

Um estudo da Universidade da Califórnia confirmou essa teoria. Pessoas fáceis de serem gostadas não são necessariamente sociáveis, atraentes ou portadoras de outras características inatas. Na verdade, elas desenvolvem algumas características essenciais, como a sinceridade, a transparência e a capacidade de entender os outros.

Recentemente foi feito um estudo com a finalidade de apurar características comuns das pessoas com alta capacidade de persuasão e que as usam em seu favor. Essas características podem — e devem — ser aprendidas e adotadas por qualquer um. E, se você for um profissional de marketing, é indispensável que as desenvolva e aplique em seu trabalho.

Confira as características das pessoas persuasivas de acordo com o estudo citado:

São amáveis

Pessoas persuasivas não fazem questão de ganhar discussões. Seu principal objetivo é conseguir o resultado final almejado. Para isso, se for necessário, ela irá ceder e dar razão aos interlocutores só para torná-los felizes. Dessa forma, ela “prepara o terreno” para que as outras pessoas venham a concordar com ela no que é de fato importante. Alcançar seu objetivo final é mais importante do que estar “certo”.

Não são insistentes

Uma pessoa persuasiva explica suas ideias de forma positiva e confiante, sem precisar ser agressiva ou insistente. Ela sabe que o que ganha as pessoas é a abordagem sutil.

Quando sua ideia é realmente boa, vão entender isso, mesmo que você precise dar um tempo para que as pessoas processem suas informações.

Não são tímidas

Apresentar suas ideias como se estivesse pedindo aprovação faz com que elas pareçam duvidosas e pouco convincentes. Mesmo que seja tímida, a pessoa persuasiva deve apresentar suas ideias de forma interessante para que os outros reflitam a respeito.

Evite expressões que enfraqueçam suas afirmações como “eu acho” ou “eu penso que”.

Conhecem seu público

Pessoas realmente persuasivas sabem como falar com seus interlocutores pois os conhecem por dentro e por fora. Elas usam desse conhecimento para falar na linguagem deles e usar um tom que corresponda à personalidade de cada um.

Criam imagens e sabem contar histórias

Pesquisas mostram que pessoas são mais facilmente persuadidas se as ideias ganharem vida através de imagens. Se não for possível “ilustrar” seus argumentos com imagens, há um segundo recurso muito utilizado por pessoas persuasivas: conte uma boa história.

Usam linguagem corporal positiva

As pessoas persuasivas devem ter consciência de seus gestos, expressões e tons de voz. E precisam se certificar de que eles sejam positivos, para que seus interlocutores sejam envolvidos nas discussões com a mente aberta. O “como” você diz alguma coisa pode ser mais importante do que o que você diz de fato.

Sorriem bastante

As pessoas observam — de forma natural e inconsciente — a linguagem corporal de seus interlocutores. Se você quer que as pessoas gostem e acreditem em você, sorria. Pessoas persuasivas tendem a sorrir muito, porque elas têm um entusiasmo autêntico por suas ideias, e isso é contagioso.

Acatam os pontos de vista alheios

Pessoas persuasivas usam como tática acatar os pontos de vista alheios através do uso de expressões como “eu sei onde você quer chegar” e “isso faz sentido”. Esse tipo de atitude demonstra que está prestando atenção no que te dizem e que não tem intenção de fazê-las “engolir” seus argumentos.

Reconhecer o direito dos outros a suas próprias opiniões mostra que você tem respeito às ideias de seu interlocutor, e isso o torna mais suscetível a aceitar as suas.

Sabem fazer perguntas

As pessoas naturalmente lhe dão crédito se percebem que estão sendo ouvidas. Então, faça perguntas. Muitas perguntas. Um simples questionamento mostra que você está ouvindo e também que se importa com o que a outra pessoa está dizendo. Isso faz com que ela te respeite e admire mais.

Chamam o interlocutor pelo nome

O nome é uma parte fundamental da identidade de alguém e qualquer um se sente bem quando é chamado por ele. Por isso, as pessoas tendem a sentir respeito por quem se dirige a elas pelo nome ao longo de uma conversa.

Estabelecem conexões

É muito mais fácil uma pessoa aceitar o que você diz quando elas sabem que tipo de pessoa você é. Não importa quão irrefutável seja seu argumento, se você não criar uma conexão com seu interlocutor em um nível pessoal, ele não vai ter confiança no que você diz.

São autênticas

Ser autêntico e honesto são características essenciais de uma pessoa persuasiva. Ninguém gosta de pessoas falsas, que não sustentam sua personalidade ao longo de uma conversa, se adaptando para agradar o interlocutor. As pessoas tendem a gravitar em torno de quem é autêntico porque sentem que podem confiar.

Sabem a hora de parar

A urgência é uma ameaça à persuasão. Por isso, é preciso ir devagar. Tentar forçar alguém a concordar imediatamente, provavelmente, fará a pessoa resistir mais e se apegar a suas opiniões originais. Boas ideias precisam ser digeridas, dê o tempo necessário para o seu interlocutor absorvê-las.

As vantagens de ser uma pessoa persuasiva

Uma comunicação persuasiva te permite ser capaz de encantar uma pessoa e conseguir que ela faça aquilo que você sugere. E ela faz não porque se sente em obrigação com você, mas por simpatia.

Essa habilidade, portanto, se bem desenvolvida, permite a criação de parcerias duradouras, estabelecidas por meio de palavras.

No campo da comunicação, utilizamos a persuasão para convencer as pessoas a incorporarem determinado comportamento, a tomar uma atitude específica ou a adotar alguma ideia.

Então, independentemente do que você estiver oferecendo, seja produto, ideia ou serviço, a persuasão funciona como uma ponte que liga as pessoas às emoções e sentimentos e faz com que elas desejem a sua oferta.

Como se tornar uma pessoa persuasiva

Se você chegou até aqui, você já sabe o que é uma pessoa persuasiva, suas principais características e vantagens. Chegou a hora de aprender como exercitar essas características e se tornar você também uma pessoa persuasiva. Vamos lá?

Exercite sua atenção e a sua escuta

Ouvir o seu interlocutor não é apenas ficar em silêncio deixando ele falar até chegar a sua vez. Você precisa estar atento ao diálogo e participar ativamente para que possa obter melhores resultados.

Reconheça as necessidades do outro

Para ser persuasivo é preciso saber reconhecer os problemas dos outros. Se alguém compartilha uma necessidade com você, significa que está em busca de alguma solução. Reconhecer a necessidade do outro é tentar ajudar de verdade, ainda que seja não atrapalhando.

Passe credibilidade

Depois de ouvir atentamente as pessoas e reconhecer suas necessidades, você estará apto a dar suas sugestões. E esse momento é o mais importante, pois você deve transmitir credibilidade. Seja honesto, fale sobre aquilo que você acredita e domina.

Se não sabe a resposta, pesquise antes. Em uma negociação, ambas as partes devem sair satisfeitas.

Demonstre comprometimento

Sempre honre com a sua palavra e cumpra o prometido. Se não conseguir cumprir, dê satisfação. É difícil persuadir alguém quando não fazemos a nossa parte e não nos esforçamos para fazer o que nos cabe.