pixel facebook

SEO

Planejar e monitorar a escalabilidade de uma empresa é fundamental para o seu sucesso. E isso pode ser feito com ajuda de uma boa estratégia de marketing digital. O que é escalabilidade? Em primeiro lugar, a escalabilidade de uma empresa pode ser definida como o seu potencial de crescimento. Quer dizer, sua capacidade de aumentar o faturamento sem elevar custos ou abrir mão da qualidade. Assim, a escalabilidade é uma espécie de estratégia de modelos e práticas desenvolvida a partir de dados sobre o objeto central de negócio. E essa estratégia garante seu crescimento contínuo e acelerado. Dessa forma, podemos dizer que um padrão escalável ajuda estabelecer os pilares de uma empresa ao longo do tempo. Por exemplo, o seu potencial de expansão e os possíveis riscos que corre junto ao mercado. Em poucas palavras, escalabilidade é o entendimento sobre quão longe a empresa pode ir seguindo determinado planejamento. Por isso, quanto mais escalável um negócio, menor o nível de incertezas e maior o potencial de retorno positivo no futuro. Modelos de escalabilidade Primeiro, vamos imaginar uma nova empresa. Ela tem uma ideia incrível e útil: um aplicativo que resolve algum problema para grande parte da população. Então, esse aplicativo é desenvolvido de maneira funcional e...

O marketing de conteúdo é uma das estratégias mais utilizadas para aumentar a visibilidade online de empresas ou marcas, justamente porque traz um dos maiores ROI. Com impacto relevante e em longo prazo, um conteúdo de qualidade é capaz de gerar confiança nos usuários, acendendo ou reacendendo interesse, para criar ou recriar oportunidades de vendas e fidelização. ROI do marketing de conteúdo ROI é a sigla de Return On Investment ou Retorno Sobre Investimento, em português. É um indicador que mede o lucro ou o prejuízo de vários tipos de estratégia durante determinado período. Ele ajuda a empresa a entender: quais estratégias em que se está investindo têm dado mais retorno? Quais precisam ser melhoradas ou cortadas? Assim, o ROI auxilia gestores a tomarem decisões mais acertadas. O ROI do marketing de conteúdo costuma ser alto e medido de forma detalhada. A partir do ROI do marketing digital, é possível decompô-lo nos meios por onde o conteúdo é veiculado: redes sociais, SEO, e-mail marketing, blog e por aí vai. Desse modo, o ROI pode demonstrar, por exemplo: o blog é bem-sucedido? Os leads gerados por esse canal possuem uma boa taxa de conversão? A estratégia de conteúdo tem sido boa? Conteúdo de qualidade + boa...

O conceito de micro-momentos surgiu há cerca de 5 anos e foi criado pelo Google. Diz respeito aos momentos de formação da escolha e decisão do consumidor que ocorrem durante a jornada de compra, com ênfase no ambiente digital. Micro-Momentos e smartphones Na prática, os micro-momentos seriam aquelas ocasiões em que o consumidor dá uma pausa em seus afazeres para pesquisar por coisas de seu interesse. Coisas que possam sanar necessidades ou resolver problemas. Logo após experenciar um micro-momento, a pessoa retorna para as tarefas do dia a dia. Assim, esses instantes valiosos podem acontecer via computador, porém, são mais comuns por meio de dispositivos móveis. Cerca de 94% dos usuários de smartphones pesquisam informações em seus aparelhos quando estão no meio de outras atividades. Nesse contexto, é importante salientar que a massificação dos dispositivos móveis mudou muito o comportamento dos consumidores. Isso fez com que o tempo de navegação diário aumentasse. Atualmente, 92% dos brasileiros possuem smartphones e 75% recorrem primeiramente a eles quando surge uma nova necessidade de pesquisa e conhecimento. A seguir, vamos conhecer as 5 categorias de micro-momentos, cada uma delas representa oportunidades diferentes e interessantes para cada tipo de negócio. Micro-Momento 1: Eu quero saber Esta primeira categoria é quando o usuário...

Fez uma pesquisa Google e clicou nos primeiros resultados? Por que? Porque eles possuem maior credibilidade. Toda empresa deseja estar entre os primeiros resultados numa pesquisa relacionada ao seu mercado. E para que isso seja conquistado, é necessária uma boa estratégia de marketing digital. Alguns números sobre o Google Atualmente, não se pode desprezar a forte presença do Google na vida de quase toda população. Por isso mesmo, ele também é um dos principais meios para uma empresa ser vista, procurada, lembrada. E existem formas de potencializar essa visibilidade, alcançando os primeiros resultados. Essas variáveis são trabalhadas numa boa estratégia de marketing digital. Estima-se que sejam realizadas 5,5 bilhões de buscas diárias no Google, algo em torno de 63 mil buscas por segundo. Dessa forma, temos essa quantidade enorme de pesquisas e outra quantidade enorme de possibilidades para os resultados. O próprio Google possui mecanismos para oferecer buscas mais assertivas, de acordo com o perfil dos usuários, filtrando por região, por exemplo. Porém, apenas esses mecanismos não são suficientes para a uma boa visibilidade ou para gerar leads. É preciso se diferenciar no meio de tantas possibilidades e concorrentes. Atualmente, isso requer a aplicação de ferramentas específicas que otimizam seu site nas buscas do...

Uma das principais ferramentas para otimizar uma página para sites de busca é o uso de Heading Tags. Mas o que são Heading Tags? Você já deve ter reparado que em muitos sites há diversos títulos e subtítulos para uma matéria. Esses títulos e subtítulos são chamados de Heading Tags. São os famosos H1, H2, H3, etc. Mas o que são Heading Tags H1, H2, H3? Esse subtítulo acima foi um exemplo de H2. Ou um "heading tag de nível 2". Elas são tags HTML cujo propósito é marcar um título. Quanto menor o número, mais alta é sua importância. Na prática, quando você quer colocar um título na linguagem HTML, você o coloca entre as tags <h1> e </h1>. Caso seja um título secundário, utiliza as tags <h2> e </h2>. Vamos a um exemplo prático. Vamos supor que você queira a seguinte estrutura de títulos e subtítulos: Heading Tag de Nível 01 Heading Tag de Nível 02 Heading Tag de Nível 03 Heading Tag de Nível 04 O código-fonte ficará assim: <h1>Heading Tag de Nível 01</h1> <h2>Heading Tag de Nível 02</h2> <h3>Heading Tag de Nível 03</h3> <h4>Heading Tag de Nível 04</h4> Qual a importância das heading tags para o SEO? As heading tags - ou simplesmente títulos - são fundamentais para que o...

Link building é uma peça fundamental em uma estratégia de SEO. E provavelmente, uma das tarefas mais árduas de todo o processo. Mas primeiramente, é importante entender o que é link building. O que é Link Building? Link building é o esforço de se obter links de outros sites para o site que você quer otimizar. Em uma tradução simples, seria a "construção de links" ou, mais corretamente, "construção de links para seu site". Portanto, link building são as ações de gerar referência para o seu site em outros sites. Mas qual é a importância dos links para seu site? Primeiro, é preciso entender como funcionam os mecanismos de busca, em especial, o Google. Importância do Link Building para SEO Os mecanismos de busca possuem milhares - milhares, literalmente - de critérios para rankear um site, em relação a um termo. Esses critérios vão desde a velocidade de carregamento do site, otimização para dispositivos mobile, experiência do usuário e também a sua autoridade e relevância ou popularidade. Mas como medir a autoridade e relevância de um site? Para a autoridade - ou Domain Authority - se utilizam alguns critérios específicos, tal como o tempo de registro de um domínio. Como saber a relevância de um site? Inicialmente,...

Talvez um dos maiores desafios de um departamento de marketing seja acompanhar a velocidade das mudanças, além de adaptar-se às novas tecnologias. De fato, novidades e tendências surgem praticamente todos os dias e é aí que pode estar o gatilho para você fazer algo diferente. O que esperar do cenário digital para este novo ano? Confira abaixo seis tendências de Marketing Digital para 2019.  Algumas não são novidade, todavia ganham cada vez mais importância na estratégia digital das empresas, pelas mudanças constantes no comportamento do consumidor. #1- Chatbots Os chatbots (robôs que conversam via chat) surgem como o futuro da interação entre consumidor e empresa. Eles viraram tendência por conta das mudanças na maneira como as pessoas se comunicam na Internet. Uma solução simples, prática e inovadora para orientar e tirar dúvidas de usuários. Isso acontece por meio de inteligência artificial e respostas configuradas. #2- Marketing de Influência Não é de agora que se fala em influenciadores. O que mudou é que os influenciadores são youtubers, blogueiros, pessoas comuns, bem vistas e respeitadas nas redes sociais. Essas personalidades digitais têm mudado a forma como as empresas se comunicam com o seu público e se tornaram fundamentais dentro das estratégias de marketing das empresas que...

Para uma boa estratégia de palavras-chave, os profissionais de marketing certamente precisam estar sempre antenados com as últimas novidades do mercado para alcançar resultados cada vez melhores em um cenário tão competitivo. Assim, quando o assunto é marketing digital e SEO, algumas das maiores mudanças estão na forma como as pessoas buscam e interagem com os conteúdos e em como o buscador lê e seleciona esses conteúdos. É aí que entra o diferencial de saber trabalhar com palavras-chave. Criar uma estratégia de palavras-chave é uma ótima maneira de organizar suas atividades de marketing de pesquisa. Certamente ela inclui palavras-chave de foco e palavras-chave de cauda longa relacionadas aos clusters (grupos), incluindo também um plano de conteúdo e ações para atingir esses objetivos. Entenda seu público-alvo A primeira coisa - e talvez a mais importante - é entender seu público-alvo. Que frases e terminologias as pessoas estão usando? Para isso, você precisa conversar com seu público, pesquisar por hashtags e termos relacionados ao seu negócio. Assim, o próximo passo é escolher uma ferramenta para acompanhar seu site e rastrear as palavras-chave ao longo do tempo. Analise e acompanhe os resultados Comece a adicionar palavras-chave para acompanhar e analisar os resultados - cerca de 50 a 100...

O Google Analytics é, certamente, a ferramenta mais usada para qualquer profissional de marketing digital. Mas a cultura da análise de dados em marketing começou um pouco antes, no início dos anos 2000, com o Google Adwords (rebatizado para Google Ads). E com essas novas ferramentas, os profissionais de marketing passaram a ter acesso a uma infinidade de informações dos usuários. A partir de 2005, principalmente com o lançamento do Google Analytics, consolidou-se a mensuração e análise de dados. E assim, sua aplicação no marketing. Portanto, mais de uma década depois do lançamento dessa extraordinária ferramenta, temos um novo desafio: como identificar quais métricas são realmente importantes para seu negócio. Dessa forma, são tantas informações e tantos cruzamentos possíveis de métricas que a maior habilidade necessária para o gestor de marketing é conseguir contextualizar todas essas informações e embasar a tomada de decisão. Quais relatórios acompanhar no Google Analytics? Para se familiarizar com os relatórios do Google Analytics, uma dica valiosa é a seguinte: comece sempre pela Visão Geral. Atualmente, o Google Analytics é dividido em 5 partes: Tempo Real, Público, Aquisição, Comportamento e por fim, Conversões. Fizemos um breve resumo de cada um deles, para facilitar sua localização nessa infinidade de informações. Como falamos acima,...