pixel facebook

Como funciona o algoritmo de ranqueamento do Google?

Como funciona o algoritmo de ranqueamento do Google?

Como funciona o algoritmo de ranqueamento do Google?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre como funciona o ranqueamento do Google e, por isso, não conseguem traçar estratégias de marketing assertivas. Compreender como o Google analisa cada página é essencial para ter boas práticas que visam aumentar o tráfego orgânico do site. Para auxiliar você, criamos um post detalhado sobre o assunto, mostrando os principais fatores considerados e dando dicas valiosas. Continue lendo e saiba mais sobre o ranqueamento do Google!

Como funciona o ranqueamento do Google?

O ranqueamento do Google foi criado para proporcionar a melhor experiência possível para o usuário, oferecendo um conteúdo de qualidade e relevante, assim como agilidade no carregamento do site. Para isso, o Googlebot, robô indexador da empresa, analisa cerca de 200 fatores em cada página criada e, a partir da sua performance, faz a sua classificação. É impossível falarmos sobre todos esses fatores, então, falaremos apenas sobre os que têm maior relevância para o posicionamento. Confira!

Palavra-chave

Dentro do marketing digital, chamamos de palavras-chave os termos que são utilizados para fazer uma pesquisa. O ranqueamento do Google considera a repetição da palavra-chave muito relevante para determinar o posicionamento. Isso não quer dizer que quanto mais vezes o termo estiver repetido, melhor! Essa prática é chamada de keyword stuffing e terá um efeito contrário do desejado! É preciso inseri-las de maneira natural, evitando a repetição extrema. Não existe um consenso universal sobre a densidade ideal, mas indica-se entre 1% e 3%. Além disso, também é recomendado trabalhar com links, tanto para páginas internas quanto externas. O Google considera que os links embasam as informações e dão mais relevância para a sua página. Lembre-se de nunca linkar nada na palavra-chave! Isso fará com que o Google considere esse outro link mais relevante para o termo do que o seu.

Autoridade do site

O ranqueamento do Google também considera a autoridade que o site tem. Essa autoridade é avaliada de diversas formas, mas, principalmente, através dos backlinks. Chamamos de backlinks as linkagens que o seu site recebe de outras páginas. O Google analisa tanto a quantidade quanto a qualidade! Por isso, nada de investir em soluções que geram backlinks, afinal, a sua qualidade será baixa e diminuirá a autoridade do seu site.

Engajamento

O Googlebot é muito mais avançado do que pensamos e considera o engajamento dos usuários nas páginas. Sabe quando você abre um link, dá uma olhada e não encontra o que deseja e volta para a página de pesquisa? O Google sabe que você fez isso e penaliza a página aberta. Dessa forma, é considerada a maneira como o visitante interage com a página e até mesmo o tempo médio de permanência.

Características do site

Outro fator que é muito importante para o ranqueamento do Google está relacionado com as características do site. Os principais atributos analisados são:

  • velocidade de carregamento,
  • responsividade de página,
  • segurança do site.

Como ter um bom ranqueamento do Google?

Agora que você já sabe o que é considerado no ranqueamento do Google é mais fácil traçar estratégias para melhorar o seu posicionamento. Confira as nossas principais dicas para isso!

Melhore seu site

Avalie o desempenho atual do seu site e veja se não há maneiras de melhorá-lo. Foque, especialmente, nos atributos falados acima: a segurança, responsividade e velocidade de carregamento. Para a segurança, por exemplo, o indicado é buscar um domínio que ofereça certificado SSL. Em relação à responsividade, é preciso oferecer a melhor experiência possível para os acessos por mobile. Quanto ao carregamento, utilize o PageSpeed Insights do próprio Google para ter ideias de como melhorá-lo.

Escolha boas palavras-chave

Como já falado anteriormente, a escolha da palavra-chave é essencial para ter um bom posicionamento no ranqueamento do Google. Para isso, é preciso utilizar sites especializados. Nós recomendamos o Ubersuggest e o SEMrush. As duas ferramentas oferecem funcionalidades similares e são muito simples de ser utilizadas. Para escolher uma boa palavra-chave, deve-se fazer a pesquisa de um termo relacionado e analisar o volume e a dificuldade dos resultados. Ao pesquisar “marketing digital”, por exemplo, temos estes resultados no Ubersuggest: O volume representa a quantidade de pesquisas mensais por esses termos, quanto maior, melhor o termo será.

Como funciona o algoritmo de ranqueamento do Google?

 

Já a dificuldade, ou apenas SD, representa o nível de competição na busca orgânica. Quanto maior, menor é a possibilidade do seu conteúdo alcançar a primeira página. Dentro dos resultados acima, o termo “marketing digital” é o mais procurado, mas sua dificuldade é muito alta, por isso, não vale a pena trabalhar com ele. Já o termo “o que é marketing digital” conta com um bom volume e sua dificuldade é baixa. Por isso, é o melhor possível para trabalhar. Vale ressaltar que outro termo bom seria “marketing digital Instagram”, mas essa palavra-chave não é orgânica, ou seja, não é possível inseri-la em um texto.

Você pode fazer pequenas adaptações e usar “marketing digital no Instagram”, por exemplo, já que o Google considera a análise semântica, aquilo que você quer saber e não necessariamente o que escreve para isso. Uma boa dica que podemos dar é focar em palavras-chave de cauda longa, ou seja, aquelas que contam com mais de 3 palavras. Elas fazem com que o conteúdo criado seja mais segmentado, o que permite a criação de um material mais relevante e valioso para o leitor.

Após a escolha da palavra-chave, é preciso saber usá-la. As melhores práticas são:

  • uso no título e em um subtítulo,
  • inserção do termo na meta descrição,
  • aparição da keyword no primeiro parágrafo do post,
  • repetição da palavra-chave durante o post, respeitando a densidade entre 1% e 3%.

Crie autoridade

Esta pode ser uma das dicas mais difíceis de seguir, afinal, conseguir backlinks não é algo tão simples assim.

Felizmente, existem algumas maneiras de fazer isso e criar mais autoridade para o Google.

O Neil Patel, guru do marketing digital, por exemplo, aconselha:

  • investir em guest posts,
  • manter-se ativo nas redes sociais para criar mais público,
  • escrever depoimentos e testemunhos para outros sites e inserir o link da sua página.

É importante compreender que o ranqueamento do Google é um processo constante. Você deve sempre repetir os passos listados para realmente conquistar um bom posicionamento. Sempre estude mais sobre a área, leia novas atualizações do algoritmo utilizado pelo buscador e pesquise maneiras de criar conteúdos mais relevantes para o seu público.

Se você precisar de ajuda para isso, conte conosco! Somos uma agência especializada em marketing digital e podemos traçar uma boa estratégia para melhorar o seu ranqueamento do Google. Entre em contato e saiba mais!